José Eliton é 1º secretário a compor nova equipe de Governo

Eliton é o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação
Eliton é o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação

O vice-governador José Eliton (PP) foi apresentado na terça-feira, 9, pelo governador Marconi Perillo (PSDB) como o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação. Com o anúncio, o vice-governador é o primeiro auxiliar a compor a equipe do próximo mandato (2015-2018) de Marconi, reeleito nas eleições estaduais deste ano (ouça os pronunciamentos nos arquivos anexos).

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada no final da manhã no Salão Verde do Palácio das Esmeraldas. Marconi disse que a escolha de José Eliton para a Secretaria se deve sobretudo ao fato de o vice-governador possuir as competências técnicas e políticas para comandar a pasta. Segundo Marconi, ele e José Eliton vão dividir a tarefa de viajar pelo País e para o exterior em busca de novos investimentos econômicos. O governador ressaltou a percepção de que o vice-governador, em função do mandato, terá mais legitimidade e musculatura para representar o Governo de Goiás nas missões comerciais, especialmente no exterior.

Missão

Na entrevista coletiva, José Eliton afirmou que vai trabalhar pelo aprofundamento das políticas de atração de investimentos para o Estado, dando ênfase às diferentes áreas que compõem a Pasta. Considerada uma Supersecretaria, o órgão, estabelecido pela reforma administrativa enviada para apreciação da Assembleia Legislativa, é formado pelas atuais Secretarias de Indústria e Comércio (SIC), Ciência, Tecnologia e Inovação (Sectec) e Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro).

Segundo o futuro secretário de Desenvolvimento Econômico, o próximo governo atuará para promover ainda a “inovação científica e na área industrial” de forma a possibilitar que, juntas, as ações nessas áreas “convergentes” possam contribuir para “a continuidade do desenvolvimento econômico social e econômico equilibrado do Estado de Goiás”.

Comentários do Facebook