Bibliotecas de Aparecida vão contar com tecnologia de leitura para cegos

Dispositivo reconhece rostos, converte texto em áudio, lê código de barras, identifica cédulas de dinheiro e cores e até informa hora e data. Conheça essa tecnologia

Prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha testou equipamento de leitura para cegos nesta quinta, 21 | Foto: Divulgação / Assesoria
Prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha testou equipamento de leitura para cegos nesta quinta, 21 | Foto: Divulgação / Assesoria

A Prefeitura de Aparecida pretende adquirir equipamentos para óculos especiais com tecnologia israelense para deficientes visuais.

O OrCam MyEye é um método que consiste em um dispositivo de visão artificial.

Ele auxilia pessoas cegas, com baixa visão, dislexia, déficit de leitura ou TDAH a terem acesso a livros impressos e reconhecimento facial.

Na manhã desta quinta-feira, 21, o prefeito Gustavo Mendanha recebeu em seu gabinete os representantes da fornecedora do equipamento no Brasil e testou o aparelho.

De acordo com ele, a intenção é equipar as bibliotecas das unidades de ensino do município e pontos estratégicos de leitura para que todos tenham acesso ao benefício.

“É uma tecnologia de inclusão revolucionária que irá democratizar e promover a independência de pessoas com deficiência visual”, afirmou Mendanha.

Dispositivo

O dispositivo é acoplado na haste de um óculos comum, pesando 22,5 gramas, com tecnologia que escaneia textos e transforma a escrita em áudio.

O OrCam MyEye também faz reconhecimento facial, de produtos e código de barras, identifica cédulas de dinheiro, cores e informa hora e data.

“O acesso fácil, intuitivo e instantâneo à informação é disponível em tempo real e funciona totalmente offline”, explicou um dos representantes da marca, Doron Sadka.

A ideia foi apresentada ao prefeito Gustavo Mendanha pelo diretor de Planejamento Estratégico da Assembléia Legislativa de Goiás, André Ariza.

De acordo com ele, a intenção da Assembleia é proporcionar, através de emendas parlamentares, recursos para as prefeituras adquirirem os dispositivos para as bibliotecas municipais.

Atualmente, apenas São Paulo, Uberlândia, Salvador e Teresina adquiriram os dispositivos e a Prefeitura de Aparecida de Goiânia será a primeira no Estado de Goiás.

O produto custa cerca de R$ 20 mil no Brasil.

É lei: comércios que vendem bebidas em Aparecida deverão ter câmeras


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook