Léo Mendanha | Foto: Folha Z
Léo Mendanha | Foto: Folha Z

“Não quero correr o risco, quero ver meu filho governador”, disse o ex-deputado estadual Léo Mendanha em entrevista à Folha Z no dia 27 de agosto de 2020.

Falecido na noite dessa 3ª feira (6), o pai do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, não conseguiu evitar a ameaça invisível do coronavírus.

Ele chegou a se afastar da vida pública no início da pandemia, evitando seus compromissos presenciais como presidente municipal do MDB.

Mesmo morando por quase 1 ano em uma chácara na cidade de Ivolândia, a 200 km de Aparecida, ele e a esposa, Sônia, contraíram a covid-19.

A hipótese de familiares é de que a contaminação tenha ocorrido em uma ida ao supermercado.

Relembre a emocionante entrevista de 27.08.2020:

Folha Z: Por que o senhor não tem aparecido com tanta frequência na cidade?

Léo Mendanha: Tenho 66 anos e sou cardíaco. Estou em verdadeiro isolamento há 6 meses para me resguardar do coronavírus.

E onde tem sido esse isolamento?

Em uma chácara em Ivolândia [a 200 km de Aparecida], na beira do Rio Clar. Fico totalmente isolado.

Tem prazo para retornar?

Vim a Aparecida nesta 5ª feira [27] para resolver algumas demandas do partido. O plano era voltar no mesmo dia. Mas resolvi ficar até amanhã para esperar o Gustavo retornar de viagem a Brasília e poder dar um abraço nele.

E vai seguir assim até o fim da pandemia, que ainda não tem previsão?

Olha, só volto agora para votar nas eleições. Pensei até em sair da vida política.

Não quero correr o risco, quero ver meu filho governador. É melhor ficar sumido 1 ano do que pra sempre.

Corpo de Léo Mendanha será homenageado em Aparecida


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Basta clicar aqui para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

Comentários do Facebook