Marconi nega o uso de helicóptero para fins particulares. “Não há a menor hipótese de ter acontecido”

Governador Marconi, ladeado pelo Arcebispo de Goiânia, d. Washington Cruz, cumprimenta o reitor da PUC, Wolmir Amado / Foto: divulgação
Governador Marconi, ladeado pelo Arcebispo de Goiânia, d. Washington Cruz, cumprimenta o reitor da PUC, Wolmir Amado / Foto: divulgação

Ao ser questionado pela imprensa, durante a abertura da 2ª Edição da Jornada de Cidadania da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), sobre o uso irregular de helicóptero do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) da Polícia Militar (PM), conforme apontou o Tribunal de Contas da União (TCU), o governador Marconi Perillo negou o uso do aparelho para fins particulares.

Marconi declarou  que os helicópteros e os aviões sempre foram usados a serviço do governo do Estado e ressaltou que está tranquilo com relação à denúncia do TCU. “Não há a menor hipótese de ter acontecido”, frisou.

O governador foi questionado ainda sobre os desdobramentos da Operação Compadrio do Ministério Público Estadual (MP-G0). Em suma, ele disse: “A Agetop desenvolve os processos internos e nós apoiamos e respeitando as decisões judiciais”.

Sem trabalhar

Antes de encerrar a fala, o governador Marconi disse que irá assinar um decreto para castigar auxiliares do governo que permitirem que servidores públicos recebam sem trabalhar.

 

 

 

Comentários do Facebook