Procurador da Câmara e o protagonismo desnecessário

Vereadores de Aparecida não gostaram do protagonismo concedido ao procurador-geral da Câmara Davi Mendanha na cobertura da mídia em relação à obra da nova sede da Casa

Procurador da Câmara Davi Mendanha e presidente da Casa Vilmar Mariano | Foto: Montagem
Procurador da Câmara Davi Mendanha e presidente da Casa Vilmar Mariano | Foto: Montagem

Vereadores de Aparecida de Goiânia não gostaram do protagonismo concedido ao procurador-geral da Câmara Davi Mendanha na cobertura da mídia em relação à obra da nova sede da Casa.

Fora dos microfones, parlamentares afirmam que esse protagonismo é desnecessário e que o presidente da Câmara, Vilmar Mariano (MDB) deveria ser o responsável por falar em nome do Legislativo.

No lançamento da pedra fundamental da construção, ainda em dezembro de 2018, o presidente chegou a dizer que aquele era “o momento mais importante” da sua vida política.

Mas Davi é apontado como gestor técnico da obra.

Fundo Especial

A construção da nova sede conta com um montante de R$ 15,5 milhões, provenientes de recursos próprios e do Fundo Especial de Reaparelhamento da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia (Fercag).

Com o dinheiro, um novo prédio será construído no Residencial Village Garavelo.

A previsão de inauguração é para 2022.

Um agradecimento: Leitores do Folha Z em Aparecida crescem 500%


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

Mande uma mensagem para o Whatsapp do Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais do Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias da política de Aparecida”.

Comentários do Facebook