Max Menezes e Valéria Pettersen | Fotos: Folha Z
Max Menezes e Valéria Pettersen | Fotos: Folha Z

Os secretários municipais de Educação, Valéria Pettersen, e Desenvolvimento Urbano, Max Menezes, foram alvos de críticas dos vereadores na sessão desta 4ª feira (4) na Câmara de Aparecida.

Valéria Pettersen

A infraestrutura e a segurança das escolas municipais foi um dos principais assuntos na sessão.

Vários parlamentares usaram suas falas para fazer cobranças sobre a empresa terceirizada que presta serviço para a Secretaria de Educação. a utilização das câmeras de fiscalização, déficit de profissionais e reforma de unidades.

O vereador Manoel Nascimento manifestou “repúdio” ao profissional da educação suspeito de assediar alunos do EMEI Vinovita Guimarães, no Residencial Astória.

“O que os pais esperam é que essas crianças, que estão lá para estudar, sejam bem tratadas, não assediadas. Queremos que o caso seja apurado e que o profissional seja punido, caso comprovada a sua responsabilidade”, afirmou.

Já o vereador Elias Júnior cobrou que a secretária Valéria seja convocada para prestar esclarecimentos ao Legislativo.

“Não temos que ir lá na secretaria, não. É ela que tem que vir aqui falar o que está acontecendo”, cobrou.

Por fim, o vereador Willian Panda afirmou que ele e colegas se reuniriam com a secretária de Educação ainda na tarde desta 4ª (4), mas que a Mesa Diretora poderia protocolar um requerimento para convocá-la à Câmara.

Vereador Willian Panda (PCdoB) | Foto: Divulgação
Vereador Willian Panda (PCdoB) | Foto: Divulgação

A proposta pode ser votada e aprovada já na próxima sessão, na 5ª feira (5).

A reportagem contatou a assessoria da Secretaria de Educação, que enviou uma nota com posicionamento sobre o caso. Confira:

“A Secretaria Municipal de Educação em nome de sua titular, Valéria Pettersen, informa que tem trabalhado de acordo com a legalidade da lei e que a secretária se mantém à disposição dos vereadores para esclarecimentos presencialmente ou via ofício.”

Max Menezes

Também na sessão desta 4ª (4), Gilsão Meu Povo (MDB) e Bira Contador (DC) cobraram mais celeridade no atendimento das demandas que chegam à pasta de Max.

Gilsão Meu Povo e Bira Contador | Foto: Divulgação
Gilsão Meu Povo e Bira Contador | Foto: Divulgação

Parlamentares também apontaram problemas com a roçagem de lotes baldios e limpeza urbana de bairros da cidade.

Após as críticas, a reportagem falou com o secretário Max Menezes, que defendeu o trabalho da sua pasta.

“Respeitamos a função do Legislativo. O cidadão cobra e o vereador tem que dar uma resposta”, afirmou.

Segundo Max, a prioridade da limpeza são os espaços e prédios públicos da cidade e só depois as áreas particulares.

Esse é o caso dos lotes baldios, cuja limpeza, caso realizada pela prefeitura, é cobrada do proprietário juntamente com os impostos.

“Nessa época de chuvas o acúmulo é muito grande. Nós ampliamos as equipes, mas ainda assim há uma sobrecarga”, explicou.

De acordo com Max Menezes, o cronograma de limpeza é permanente e, dentro de 90 dias, a situação deve estar regularizada no município.

Crianças denunciam abuso em escola de Aparecida


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Mande uma mensagem para o Whatsapp da Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias da política de Aparecida”.

Comentários do Facebook