Serra Dourada é detonado por fiscal da CBF: infiltração e reboco estufado

Serra Dourada recebe críticas | Foto: Reprodução
Serra Dourada recebe críticas | Foto: Reprodução

Após embate entre Atlético e Flamengo no dia 20 de maio no Serra Dourada, o delegado da partida, Adalberto Grecco, relatou inúmeras irregularidades no principal estádio do futebol goiano.

Grecco catalogou 13 problemas no local, número superior à média vista em outros relatórios da competição na nova iniciativa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Veja o relatório abaixo.

Delegado da partida entre Atlético e Flamengo, Adalberto Grecco, relatou inúmeras irregularidades no Serra Dourada | Foto: Reprodução/ESPN
Delegado da partida entre Atlético e Flamengo, Adalberto Grecco, relatou inúmeras irregularidades no Serra Dourada | Foto: Reprodução/ESPN

Em sua súmula, o fiscal escreveu que não existe área de aquecimento nos vestiários, sinal de internet ou chuveiros funcionais. Além disso, relatou que o gramado do Serra não seria molhado de acordo com o cronograma da CBF porque “ficaria enlameado”.

LEIA MAIS: Presidente do Vila diz que Marconi é a pessoa mais importante para o time

Grecco também catalogoou que a área de banheiro, chuveiros e sanitário está sem iluminação e com lâmpadas queimadas, além que não existirem armários para toda a delegação e nem mesmo o número mínimo de seis lixeiras.

Por fim, o delegado apontou irregularidade em uma faixa usada pela torcida atleticana. “A faixa colocada pela torcida uniformizada do Atlético C. G. no parapeito entre a antiga geral e a arquibancada leva o logotipo e o nome da empresa Águia Industrial Química, empresa essa de industria de materiais de limpeza e que dá esta faixa pra torcida”, escreveu.

ESPN

A ESPN, grande veículo esportivo nacional, usou a manchete “Sem internet, chuveiro e com infiltrações e campo enlameado: como é o pior estádio do Brasileiro”.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook