abatedouro Aparecida
Abatedouro clandestino pode ter contaminado água em Aparecida | Foto: José Alves

A Defesa Civil de Aparecida de Goiânia investiga a suspeita de que parte considerável da água que abastece a região central da cidade tenha sido contaminada por dejetos do abate clandestino de cavalos na Serra das Areias.

Segundo o superintendente da Defesa Civil da cidade, Juliano Cardoso, o líquido resultante da decomposição dos órgãos e do sangue desses animais acabou escoando para o Ribeirão Lajes.

O curso de água é responsável por abastecer cerca de 15% da população aparecidense.

Além da água, o solo, a vegetação local e o lençol freático da região onde os cavalos eram abatidos também podem ter sido contaminados.

Agora, uma análise será feita para determinar o grau da contaminação.

Contaminação

Outra preocupação da Defesa Civil é com relação à a população da zona rural da região.

Caso seja confirmada a contaminação, moradores de sítios ou chácaras próximas que utilizam a água para criação de gado ou plantio podem ser prejudicados.

A Defesa Civil disse que vai confeccionar um relatório de situação de caracterização do local, apontando os riscos à saúde pública e ao meio ambiente, para que as providências cabíveis sejam tomadas.

Juliano Cardoso Defesa Civil
Juliano Cardoso, superintendente da Defesa Civil de Aparecida | Foto: José Alves

LEIA MAIS ➡️ Carne de cavalo pode ter sido vendida como hambúrguer para pit dogs


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook