Corpo esquartejado é identificado em Palmeiras de Goiás

O corpo foi encontrado em frente ao Colégio Militar de Palmeiras de Goiás | Foto: Reprodução / TV Anhanguera
O corpo foi encontrado em frente ao Colégio Militar de Palmeiras de Goiás | Foto: Reprodução / TV Anhanguera

A Polícia Civil identificou o corpo de um homem encontrado esquartejado em frente ao Colégio Militar de Palmeiras de Goiás, região oeste do estado. De acordo com a escrivã Pollyana Luísa de Oliveira, o corpo é Valdecy Esterandir, de 43 anos, estava desaparecido desde o último domingo (26). Ela informou que a Polícia Civil já identificou dois suspeitos pelo crime.

“Tanto o Valdecy quanto os dois suspeitos de serem os autores são usuários de droga. Apesar disto, a hipótese é a de que o crime não tenha ligação com o tráfico, mas, sim, descontrole psicológico em virtude do uso dos entorpecentes”, disse Pollyana em entrevista ao Portal G1.

O corpo foi encontrado dentro de uma caixa na última segunda-feira (27). A caixa estava em um lote baldio bem em frente à escola. A polícia já pediu à Justiça o mandado de prisão dos suspeitos, afirmou a escrivã. Os investigadores encontraram marcas de sangue em uma das casas próximas ao local onde o corpo foi encontrado.

“Os restos mortais da vítima estavam dentro de um saco plástico colocado em uma caixa de papelão bem em frente ao colégio. O delegado está neste momento colhendo depoimentos para tentar identificar tanto a vítima, quanto o autor”, continuou Pollyana.

LEIA MAIS: Motorista de ônibus é espancado ao não parar em local desejado por passageiro

Depoimentos de testemunhas

O delegado responsável pelo caso Divino Vieira Ferro já ouviu depoimentos de algumas testemunhas. Entre elas, estão vizinhos do local do crime, que dizem ter escutado o barulho de um caminhão estacionando no local e depois saindo com os faróis desligados.

“Além, é claro, da história do sangue encontrado na casa próxima ao lote baldio onde o corpo foi encontrado. Tudo isto está sendo usado na investigação que acabou resultando no pedido de prisão feito à Justiça de dois suspeitos”, concluiu a escrivã.

Comentários do Facebook