Dinheiro na mão: solução ou ilusão?

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Dinheiro na mão: solução ou ilusão? (Foto: Reproduação)
Dinheiro na mão: solução ou ilusão? (Foto: Reproduação)

Não há limite para sonhar, mas em época de crise financeira o brasileiro decidiu ampliar seus parâmetros. Tudo por conta de duas notícias vindas dos Estados Unidos: uma apostadora que ficou milionária após 28 anos de tentativas ininterruptas – sempre com os mesmos números – e o crescimento de pentamilionários no país, fortunas que ultrapassam US$ 5 milhões.  Eram os assuntos predominantes numa rápida conversa na fila da agência lotérica, na manhã desta segunda-feira. “Vou morrer apostando sempre os mesmos números”, sentenciou o comerciante de aproximadamente 50 anos.

O aposentado ao lado balançava a cabeça positivamente. O mais importante, segundo ele, é ganhar a bolada sozinho para “valer a pena e realizar todos os sonhos acumulados ao longo de décadas”. Um dos seus desejos é fazer parte do seleto grupo de proprietários de carros luxuosos, como por exemplo o Rolls Royce, nome que ele sequer conseguia pronunciar, porém fazia parte da reportagem que havia lido na internet antes de sair de casa (portal de notícias G1). São quatro mil veículos vendidos anualmente, marca histórica nos EUA.

Com uma pasta recheada de boletos nas mãos, um motoboy tentou trazer a conversa para o plano real. “Vocês nunca pensaram em economizar o dinheiro gasto com as apostas?”, questionou. Como sua observação foi solenemente ignorada no reduto dos sonhos, optou por cantarolar um sucesso musical do passado. Tem a ver com a ilusão do dinheiro fácil. Naquele momento era o máximo que podia fazer. O sonhador de hoje, inevitavelmente, é o viciado de amanhã.

LEIA MAIS: Major Araújo diz que recusou ser vice de Adriana Accorsi antes de aceitar Iris

Pecado Capital

(Paulinho da Viola)

Dinheiro na mão é vendaval
É vendaval!
Na vida de um sonhador
De um sonhador!
Quanta gente aí se engana
E cai da cama
Com toda a ilusão que sonhou
E a grandeza se desfaz
Quando a solidão é mais
Alguém já falou…

Mas é preciso viver
E viver
Não é brincadeira não
Quando o jeito é se virar
Cada um trata de si
Irmão desconhece irmão
E aí!
Dinheiro na mão é vendaval
Dinheiro na mão é solução
E solidão!
Dinheiro na mão é vendaval
Dinheiro na mão é solução
E solidão!

Dinheiro na mão é vendaval
É vendaval!
Na vida de um sonhador
De um sonhador!
Quanta gente aí se engana
E cai da cama
Com toda a ilusão que sonhou
E a grandeza se desfaz
Quando a solidão é mais
Alguém já falou…

Mas é preciso viver
E viver
Não é brincadeira não
Quando o jeito é se virar
Cada um trata de si
Irmão desconhece irmão
E aí!
Dinheiro na mão é vendaval
Dinheiro na mão é solução
E solidão!
Dinheiro na mão é vendaval
Dinheiro na mão é solução
E solidão!
E solidão! E solidão!
E solidão! E solidão!
E solidão! E solidão!

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook