Rebelião sangrenta deixa mortos e feridos em presídio de Aparecida de Goiânia

Complexo prisional de Aparecida de Goiânia foi palco de rebelião sangrenta na tarde desta quinta-feira, 23 | Foto: Guilherme Coelho
Complexo prisional de Aparecida de Goiânia foi palco de rebelião sangrenta na tarde desta quinta-feira, 23 | Foto: Guilherme Coelho

Rebelião termina com a morte de cinco detentos da Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia. A “guerra” entre os presos começou no fim da manha desta quinta-feira, 23, e teve desfecho apenas no fim da tarde.

O confronto foi entre as alas A, B e C do complexo prisional. Por volta das 16h30, três ônibus do transporte coletivo entraram na penitenciária e estariam sendo embarcados por vários detentos que serão transferidos para outras unidades. A medida foi necessária porque a segurança da POG foi comprometida após a confusão.

O número de óbitos ainda não foi confirmado oficialmente, mas gira em torno de cinco, um deles decapitado. Outros 28 teriam ficado feridos. Equipes do Bope, do Corpo de Bombeiros e do IML trabalharam intensamente no local.

LEIA MAIS: Incêndio em ônibus interdita trecho da BR-060 entre Abadia e Goiânia

Topete

Durante o confronto, foi morto Thiago Topete, líder de uma quadrilha de tráfico de drogas responsável por várias mortes por disputa com rivais em Goiânia.

Temor

No WhatsApp, circulam áudios afirmando que há risco de que o confronto seja transportado para as ruas de Goiânia e Aparecida, já que membros das facções criminosas envolvidas planejam revidar os ataques.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook