Vilanovense sai do coma e não acredita no que lê

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

A imagem ilustra o texto ao lado. Qualquer semelhança com a realidade é "mera coincidencia" / Foto: divulgação
A imagem ilustra o texto ao lado. Qualquer semelhança com a realidade é “mera coincidencia” / Foto: divulgação

O roteiro não é nada original: motoboy de 55 anos sofre grave acidente, passa por cirurgia e é mantido em coma induzido no hospital. Equipe médica considera prematuro avaliar extensão de eventuais sequelas no cérebro. O fato ocorreu em Goiânia no dia 20 de julho de 2010. Seis anos depois, o motociclista recupera a consciência e percebe estar sozinho no quarto. Ao seu lado o exemplar de um jornal diário com manchetes que lhe chamam a atenção:

– Aos 82 anos, Iris Rezende desiste da pré-candidatura em Goiânia, anuncia aposentadoria política e diz que o momento é da juventude.

– Ex-delegado Abdul Sebba, também com 82 anos, tem casa assaltada no Setor Jaó e é ameaçado por bandidos, mesmo após ser reconhecido.

– Sede da Polícia Federal é alvo de disparos na madrugada.

– Fraudes contra população são abrangentes: vão desde maquiagem de vagas em UTI, passando por maracutaia em cemitérios, até falcatruas com multas e pedágios em vias urbanas e rodovias.     

– Waldir Soares, delegado de polícia licenciado e deputado federal mais votado da história, é o grande favorito na corrida sucessória da capital.

– Governador Marconi Perillo se vangloria de ser menos rejeitado em Goiânia do que o presidente interino Michel Temer e o prefeito Paulo Garcia.

– Possível delação premiada do contraventor Carlinhos Cachoeira tem potencial para transformar a política goiana em terra arrasada.

– Aeroporto de Goiânia, Estádio Olímpico e Credeq são obras questionadas pelo tempo de duração, superfaturamento e eficiência para o cidadão.

– Prefeitura de Goiânia gasta milhões, não consegue concluir revitalização da Praça Cívica e local se transforma em ponto para usuários de drogas.

– Com dinheiro em caixa e contratações polêmicas, Goiás faz campanha pífia e corre risco de rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Surpreso com a guinada dos fatos, o motoboy chama pela enfermeira aos berros:

– Isso aqui tudo é verdade? Iris fora da política, Marconi rejeitado, PF atacada e escândalo pra todo lado? Pelo amor de Deus, só falta você me dizer que o Vila Nova fechou as portas. Dependendo da sua resposta, melhor tirar o tubo de uma vez.

            PS: a história é fictícia, fruto do pesadelo de um amigo motoboy, fanático pelo Vila Nova. A perplexidade, sim, não tem precedente. Com os olhos abertos ou fechados

Comentários do Facebook