Donald Trump pato manco
Donald Trump, o pato manco | Foto: Reprodução

*Por Marcos Cipriano

A vida é um sopro e o poder é fugaz.

Quem diria que o arrogante e intempestivo Donald Trump fosse se transformar num “lame duck”.

Essa expressão inglesa (traduzida ao pé da letra para o português como pato manco) é usada na política norte-americana para definir o político que continua no cargo, mas por algum motivo não pode disputar a reeleição e perde a expectativa de poder.

Origem

A expressão teria nascido na Bolsa de Valores de Londres, no século XVIII, em referência a um investidor que não pagou suas dívidas e ficou exposto à pressão dos credores.

A ave (e o político) com problemas torna-se presa fácil dos predadores.

Mas outra versão assegura que “lame duck” é um velho provérbio de caçadores que diz:

Never waste powder on a dead duck“, isto é, “nunca desperdice pólvora com pato morto”.

Trump e o “lame duck”

Analogicamente, Trump, a rigor, não consegue fazer mais nada, porque o poder não mais lhe pertence.

Se insistir em ficar na Casa Branca, algo inimaginável, poderá até mesmo ser retirado como invasor de área de segurança nacional.

Com o sucessor já eleito, só resta a Trump limpar as gavetas de seu gabinete e oferecer aos visitantes, cada vez mais raros, o café frio servido pela copeira.

Marcos Cipriano jornalista
Jornalista Marcos Cipriano | Foto: Reprodução/Redes sociais

LEIA MAIS ➡️ Brasil está pagando caro pelos erros das suas lideranças, analisa Marcos Cipriano


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook