Base do prefeito se reúne, mas não chega a acordo sobre IPTU

A vereadora Célia Valadão é a líder do prefeito n Câmara Municipal
A vereadora Célia Valadão é a líder do prefeito n Câmara Municipal

Aconteceu nesta segunda-feira, 1º, mais um encontro da base de Paulo Garcia (PT), sobre o reajuste do IPTU/ITU. Convocada pela líder do prefeito na Câmara Municipal, vereadora Célia Valadão (PMDB), a reunião contou com a presença de 13 vereadores, mas não chegaram há um acordo para a votação do projeto.

Antes da reunião, Célia disse à imprensa que está em busca de um entendimento. “Vamos buscar o diálogo com a base para que se tenha uma saída para o impasse”, afirmou a parlamentar.

Participaram da reunião os vereadores Clécio Alves, Célia Valadão, Paulo Borges e Mizair Lemes Jr, do PMDB, Welington Peixoto e Divino Rodrigues, do PROS, Paulo Magalhães (SD), Carlos Soares (PT), Charles Bento (PRTB), Fábio Caixeta (PMN), Antônio Uchôa e Jorge do Hugo, do PSL.

Impasse

Após o encontro, os vereadores Antônio Uchôa (PSL) e Wellington Peixoto (Pros), afirmaram que a base não votará o aumento de 57,8%. “Esse reajuste é insustentável”, frisou Uchôa. “A informação que temos é que o prefeito vetará qualquer índice diferente do constante no projeto em tramitação na Casa. O impasse, portanto, permanece”, completou Peixoto.

Prefeitura e base podem se reunir esta semana para se tentar um acordo que atenda as duas partes. “Se o prefeito permanecer irredutível, acredito que nem na CCJ o projeto será aprovado”, declarou Wellington Peixoto.
O reajuste, que está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), aguarda uma decisão da base para realizar a reunião que vai apreciar a legalidade do projeto em primeira votação.”Vamos ver se até a próxima quarta-feira o problema já esteja resolvido”, frisou o vereador Carlos Soares, presidente da CCJ.

Se aprovado na CCJ e no plenário, em primeira votação, o projeto irá para a Comissão Mista da Casa. O plenário tem até o dia 20 deste mês para apreciar em segunda e última a atualização da Planta de Valores para 2015.

 

Comentários do Facebook