Pastor Romeu Ivo e Gustavo Mendanha | Foto: Divulgação
Pastor Romeu Ivo e Gustavo Mendanha | Foto: Divulgação

A renúncia de Pastor Romeu Ivo à posição de candidato a vice na chapa de Gustavo Mendanha (MDB) surpreendeu quem acompanha de perto as articulações para as eleições de novembro em Aparecida de Goiânia.

Fontes próximas ao pastor revelaram à reportagem que Romeu não tinha ideia de que enfrentaria tamanha “pressão” com a indicação.

As informações dão conta de que ele não esperava se opor ao grupo do governador Ronaldo Caiado (DEM) e do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC), ao qual tem proximidade.

Quando viu o governador agir com tanta “força”, anunciando Veter Martins (PSD) como o seu candidato na cidade, Romeu teria ficado “assustado”

Isso porque ele não estaria disposto a se indispor com Caiado e Glaustin.

Além disso, boatos espalhados pela cidade de que ele teria “armado” para tomar o lugar de Veter também foram decisivos na opção pela renúncia.

Vereadores e generais

Por fim, um dos principais fatores que teria convencido Pastor Romeu a se afastar do processo foi uma suposta rejeição de vereadores e partidos da base mendanhista, que se sentiram excluídos da articulação que apontou seu nome.

Segundo interlocutores desses grupos, a decisão de substituir Veter por Romeu teria sido discutida apenas com os “generais” do prefeito em Aparecida.

Oficialmente, porém, a posição é de que tanto a indicação como a renúncia de Romeu foram tomadas em consenso e de comum acordo com todos os grupos aliados.

LEIA MAIS 👉 Conheça melhor os 3 pré-candidatos a prefeito de Aparecida


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Basta clicar aqui para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

Comentários do Facebook